agosto 15, 2005

A Fé

Elisabeth Cavalcante

fe-om-mantra.jpg "Um menino, no meio da tempestade em alto mar, continuava a brincar, enquanto os outros, amedrontados, temiam pelas suas vidas. Era o filho do timoneiro do barco. Quando, ao desembarcar, lhe perguntaram como tinha estado tão tranqüilo no meio daquele furacão, respondeu: Como poderia ter medo? O leme estava nas mãos de meu pai". *Dom Frei Daniel Tomasella - Fonte: Jornal "No Meio de Nós".

A fé é um dos mais importantes sentimentos que podemos cultivar. Na verdade ela se relaciona com uma energia poderosa, capaz de fazer acontecer em nossa vida tudo o que desejarmos.

Cultivar a fé não depende de seguirmos ou estarmos atrelados a qualquer religião institucional, podemos encará-la como uma postura mental de confiança e certeza, que deve preceder cada uma de nossas ações.

Quando acreditamos, é o nosso lado sábio, aquela parte de nós que é consciente de nosso poder quem atua e, portanto, quanto mais desenvolvermos esta prática maior será o domínio deste eu divino sobre nosso ego.

A fé tem dois alicerces: a crença de que os poderes divinos estão sempre presentes em nossa vida e, como conseqüência desta, a força que nos torna destemidos frente aos desafios da vida, ampliando a confiança em nosso próprio poder.

Portanto, quanto mais alimentarmos em nós a confiança na proteção de Deus, mais esperança, força e poder estaremos ativando, de modo a encontrar saídas adequadas para nossos dilemas e dificuldades.

TORNE-SE SEU PRÓPRIO GUIA INTERIOR
"Sempre que estiver confuso numa situação e não estiver sabendo como sair fora dela, não pense; simplesmente permaneça em um profundo estado de não-pensar e permita que o seu guia interior o conduza. No começo você se sentirá com medo, inseguro, mas logo, quando você chegar sempre à conclusão certa, quando chegar sempre à porta certa, você juntará coragem e se tornará confiante.
Se esta confiança acontece, eu chamo isso de fé. Isso é realmente fé religiosa – a confiança no guia interior. A razão é parte do ego. É você acreditando em você. No momento em que você vai mais fundo dentro de você, você chega à própria alma do universo. Seu guia interior faz parte da direção divina. Quando você o segue, você segue o Divino; quando você segue a si mesmo, você está complicando as coisas, e você não sabe o que você está fazendo. Você pode se achar muito sábio. Você não é.

A sabedoria vem do coração, não é do intelecto. A sabedoria vem da mais recôndita profundidade de seu ser, não é da cabeça. Corte fora a cabeça, fique sem cabeça – e siga seu ser, para o que quer que ele o conduza, para onde quer que ele o leve. Mesmo que ele o leve para o perigo, entre no perigo, porque esse será o caminho para você e para o seu crescimento. Através desse perigo você crescerá e se tornará maduro". Osho: Trecho de The Book of Secrets.

Fonte: Somos Todos Um
[Imagem: do site allposter. sem autoria]


Posted by Lilia at agosto 15, 2005 11:55 AM
Comments