março 04, 2008

Senhora de si

Eneida Lima

sunrise_merrittislandrefuge_1match12_650.jpg

A única certeza que temos é a certeza da incerteza. De que tudo é mutável, passível de transformação. Em que situação podemos ter a certeza de que tomamos a melhor decisão? Como ter absoluta certeza de que um caminho é melhor, se não percorremos os outros?

As certezas da vida exterior não dependem de nós. Estão sujeitas a interferências de mudanças insuspeitáveis. A certeza de que podemos ir conquistando, paulatinamente, são as nossas certezas interiores. Através do entendimento dos nossos sentimentos, vamos desenvolvendo a autoconfiança e, com isso, a auto-estima também se desenvolve.

A auto-estima está ligada à nossa atitude existencial. Se eu acredito que o outro é mais do que eu, mais bonito, mais inteligente, mais poderoso, é porque eu me coloco numa posição de ser menos. Se eu, em detrimento da minha vontade e opinião, me subjugo, dando prioridade aos desejos de outrem, torno-me fragilizada. A fraqueza do ego está, justamente, na fragmentação. Ou seja, na não-coesão consigo mesmo. Quanto mais eu me divido e disperso minha energia para agradar a outros, mais eu me torno vulnerável a dúvidas e indecisões. Sinto-me fraca e impotente diante das situações. Nunca sei qual é a melhor maneira de fazer tal ou qual coisa. Querendo agradar a todos, desagrado a mim mesma. Certamente não podemos agradar a todos ao mesmo tempo. E, se não tenho uma relação de cumplicidade comigo mesma, se não estou de mãos dadas com a minha consciência, me afasto de mim.

Olhar para dentro de si e reconhecer a pessoa que se é. Olhar para o mundo e perceber a complexidade da simplicidade da existência. Isto faz com que sintamos a grandiosidade e o respeito por tudo que existe. E nós fazemos parte desse universo. Aquele que se deprime e se acha menos, está esquecendo de sua verdadeira identidade. Está se afastando de seu mais rico patrimônio: o Ser.

Desenvolver a confiança, buscando olhar para a essência das coisas e das pessoas. Ter a certeza de que o mundo é fruto da energia que colocamos nele. Os estudos do pesquisador japonês Masaru Emoto sobre a receptividade das moléculas de água mostram essa relação. Masaru demonstrou que o arranjo da estrutura molecular da água apresentava mudanças expressivas quando em ambiente de energias vibracionais humanas como pensamentos, palavras, orações e música.

Vibrar positivo, vibrar colorido, vibrar com amor e alegria, certamente vão tornar nossa alma senhora de si!

[Imagem: nascer do sol, tustiville, florida. lilia lima]

Posted by Lilia at março 4, 2008 01:37 PM
Comments